terça-feira, 19 de julho de 2011

#inovação - Gerar sua própria energia e poder vender o excedente... Hã?!


Muita gente talvez ache isto uma maluquice. Pois é. Mas o que parece ser maluco hoje, pode ser normal amanhã. A inovação chegou no setor de energia; 

Há alguns dias, vi um artigo [Artigo 1] interessantíssimo no site Planeta Sustentável, cujo eu recomendo, sobre as chamadas 'SMART GRID', Redes Inteligentes que poderão sem nenhuma necessidade de aviso por parte do cliente, comunicar às empresas os problemas, como por exemplo, falta de fornecimento de energia.

Hoje, vi outro artigo [Artigo 2] falando sobre a vinda do Smart Grid para o Brasil. Há realmente empresas dedicadas à investir na tecnologia, e países que já aderiram a ela, como Japão, EUA e Alemanha.
No Japão, em 2009, casas já poderiam vender o excedente de energia à concessionária, e o objetivo era de incentivar a compra de painéis solares, pois assim, o estado não precisaria mais investir;

Com isso, o Smart Grid poderia fazer com que a energia gerada em um ponto, fosse consumida em outro. Para isso, contudo, teríamos que ter o Smart Meter [Medidor Inteligente], cujo custa segundo a Aneel, uma média de R$ 230. O equipamento permite saber quanto você gasta de energia.  Aproximadamente 5 milhões de residências já contam com o equipamento.

O Brasil, conta com mais de 63 milhões de medidores. A Aneel estuda um plano para trocá-los. André Pepitone, diretor da Aneel [Agência Nacional de Energia Elétrica] disse: "Nos próximos dez anos, nossa rede elétrica vai sair da pré-história"

Revolucionário...
É isso,
Flws e T+!

Nenhum comentário:

Postar um comentário